Ranger L.A 3,5% é uma formulação gel tixotrópico de ação prolongada injetável e pronta para o uso. Indicado no tratamento e controle de vermes gastrintestinais e pulmonares, carrapatos, bernes, piolhos e ácaros da sarna em bovinos. Auxilia no controle preventivo de miíases (bicheiras) e em feridas de castração.
 
Maior eficácia devido à concentração ideal de 3,5% de Ivermectina.

Seguro para todas as categorias animais.

Maior tempo de ação, devido ao veículo exclusivo.

 

 
 

INDICAÇÕES:

Ranger LA 3,5% indicado para o tratamento e controle de vermes gastrintestinais e pulmonares, carrapatos, bernes, piolhos e ácaros da sarna.

Também é preventivo de miíases (bicheiras) em feridas de castração.
 

 
 

COMPOSIÇÃO:

Cada 100 mL contém:

Ivermectina........................ 3,5G
Veí­culo q.s.p....100,0mL
 
 
 

POSOLOGIA E MODO DE USAR:

Ranger LA 3,5% deve ser administrado exclusivamente por via subcutânea, sob pele solta, na frente ou atrás da escápula, na dose de 1 mL/50 kg de peso corporal.

Perí­odo de carência:

Leite: não usar em fêmeas leiteiras em lactação e 122 dias antes do parto.

Carne: 122 dias.
 
 
 

MODO DE AÇÃO:

Os endectocidas do grupo das lactonas macrocíclinas (LM), incluindo a ivermectina, se ligam seletivamente e com alto grau de afinidade aos canais do íon cloro controlados pelo glutamato, que ocorrem nas células nervosas e musculares dos invertebrados. Tal ligação determina um aumento da permeabilidade da membrana celular aos íons cloro, produzindo assim, uma hiperpolarização das células nervosas ou da célula muscular, resultando em paralisia flácida e morte do parasita. Os compostos dessa classe podem também interagir com outros canais de cloro controlados por outros neurotransmissores, tais como o ácido gama-aminobutírico (GABA). A margem de segurança para compostos LM se atribui ao fato de que os mamíferos não possuem os canais de cloro controlados por glutamatos. Além disso, as LM (ivermectina) não atravessam facilmente a barreira hematoencefálica (protetora do SNC nos mamíferos), sendo, SNC, o local onde se concentra a maior atividade do GABA nos mamíferos.
 
 
 

SEGURANÇA:

As doses recomendadas têm uma ampla margem de segurança em bovinos. Não apresenta efeitos sobre a prenhez e nem teratogênicos. Não afeta a qualidade do sêmen. O neurotransmissor principal dos mamíferos (acetilcolina) não é afetado. A ivermectina não penetra facilmente no sistema nervoso central dos mamíferos onde o GABA funciona como neurotransmissor.
 
 
 

INTERVALO ENTRE DOSAGENS:

O produto deve ser usado de acordo com o controle estratégico de parasitoses que se aplica para cada região. Consulte o Médico Veterinário para maiores esclarecimentos sobre o diagnóstico, tratamento e controle dos endo e ectoparasitas em seu rebanho.
 
 
 

PRECAUÇÕES:

  • Não aplicar o produto por via endovenosa ou intramuscular, aplicar apenas por via subcutânea;
  • Desinfetar o local da injeção;
  • Não guardar ou aplicar junto de alimentos, bebidas, produtos de higiene e produtos domésticos;
  • Evite fumar ou alimentar-se durante o manuseio do produto;
  • Usar luvas de borracha na aplicação;
  • Evitar o contato com a pele. Se ocorrer, lavar o local afetado;
  • Lavar as mãos após o manuseio do produto;
  • Ajuste a dose de acordo com o peso para cada animal para que se evitem doses excessivas;
  • Volumes acima de 5 mL devem ser fracionadas e aplicados em mais de um local;

Intoxicação e Superdosagem:
 
  • Uma síndrome tóxica aguda, que consiste em sintomas de depressão do sistema nervoso central, lassidão, ataxia, decúbito e possível morte, pode ocorrer em bovinos com doses subcutâneas iguais a 11 vezes a dose terapêutica recomendada no produto (0,7 mg/kg de peso vivo);
 
  • A principal alteração clínico-patológica nos casos reativos é uma diminuição nos valores de ferro sérico.
 
  • Não jogar embalagens vazias ou restos do produto em mananciais, lagos ou rios, pois o produto é tóxico para peixes;
  • Os recipientes usados devem ser incinerados ou enterrados.
 
EFEITOS ADVERSOS:
Animais com microfilariose podem apresentar uma leve reação de Mazotti que é caracterizada por febre, prurido, artralgia,mialgia, hipotensão postural, edema, linfadenopatia, sintomas gastrointestinais, tosse e cefaleia.

Produtos relacionados

Pague com
  • Mercado Pago
Selos
  • Site Seguro

Agropecuária Ourense - CNPJ: 09.323.570/0001-97 © Todos os direitos reservados. 2021